Londrina quer status de capital mundial da tecnologia da informação

O novo conceito para Londrina foi apresentado nesta segunda-feira (20) no gabinete do prefeito Alexandre Kireeff

 

novo conceitoDurante muitos anos, Londrina foi a Capital Mundial do Café. Por tudo que vem acontecendo, pelos talentos que reúne e pela cultura e criatividade que as pessoas demonstram, pode ser agora chamada de Londrina Cidade Genial.

O novo conceito para Londrina foi apresentado nesta segunda-feira (20) no gabinete do prefeito Alexandre Kireeff.

Às vésperas de completar 80 anos, já estava na hora de Londrina assumir essa múltipla vocação tecnológica e mostrar ao mundo tudo aquilo que já realizou nos anos recentes, vem realizando hoje e vai realizar no futuro próximo. Hoje a Prefeitura e as entidades locais e a Prefeitura acreditam que estamos no momento certo para adotar uma nova identidade, uma nova ideia, um novo rumo. E você faz parte dessa nova marca.

Esse novo conceito inspirou uma campanha de marketing com vistas à fixação da imagem da cidade como polo internacional de tecnologia e conhecimento. Mas o principal responsável por essa identidade é você, cidadão de Londrina.

“Londrina Cidade Genial”. Esta é a nova marca que a Prefeitura e entidades locais criaram para identificar Londrina para o mundo como a capital da Tecnologia da Informação (TI). A iniciativa foi apresentada na manhã desta segunda-feira (20) no gabinete do prefeito Alexandre Kireeff (PSD).

Durante muitos anos, Londrina foi conhecida como a Capital Mundial do Café, mas as características da cidade mudaram e agora, prestes a completar 80 anos, o Município viu a necessidade de estabelecer uma nova identidade. Para isso, apostou em dois pilares bastante fortes na cidade: conhecimento e tecnologia.

A nova marca de Londrina

A escolha do novo conceito foi pautado por um conjunto de fatores, como tamanho e importância da indústria de TI, que possui 1,2 mil empresas na região e gera aproximadamente 14 mil empregos diretos; a presença de 14 universidades e 19 escolas técnicas; o fato de a cidade ter um Arranjo Produtivo Local (APL) entre os mais ativos do país; ter também uma companhia de telefonia e telecomunicações local; ter sido escolhida para sediar o Instituto Senai de Tecnologia voltado exclusivamente para a área de TI; entre outros.

 

Fonte: http://www.frizz.com.br/noticias/102178/londrina-quer-status-de-capital-mundial-da-tecnologia-da-informacao.shtml